0

Cantor Gustavo Lima foi indiciado por crime ambiental no estado de Goiás.

Sertanejo estava trabalhando na ampliação da sua fazenda

A Polícia Civil de Goiás indiciou nesta quarta-feira (28) o cantor Gustavo Lima por aumentar a represa da sua fazenda em Bela Vista de Goiás, Região Metropolitana de Goiânia, sem possuir licença, configurando um crime ambiental.

O delegado Luziano de Carvalho, titular da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema), o projeto estava sendo realizado sem a devida autorização a Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima).

“O Batalhão Ambiental foi ao local por duas vezes, uma no fim de 2017 e outra já neste ano, e, em ambas, encontrou máquinas trabalhando no local. Foram feitas duas ocorrências e, apesar de terem um protocolo com o pedido da licença, o documento não havia sido expedido”, disse Luziano.

O delegado argumentou, ainda, que a ampliação pode ter sido motivada para lazer, considerando que não há criação de gado na fazenda.

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *