0

Homem congelado a 50 anos poderá ser ressuscitado.

O professor de psicologia James Bedford, da Universidade da Califórnia foi o primeiro ser humano a ser congelado para o futuro em 1967. Alguns médicos e professores interessados nesse assunto congelaram o corpo do professor James algumas horas depois que ele morreu.

O homem,  que tinha câncer de rim, decidiu aceitar a ideia da primeira organização de criogenia do mundo, a Life Extension Society, a oganização se dispôs a congelar gratuitamente o primeiro que necessitasse de suspensão criônica.

CRIÔNICA é o processo de preservação em baixas temperaturas de humanos e outros animais que não podem mais ser mantidos vivos pela medicina contemporânea, supondo-se que a reanimação seja possível no futuro. O termo é uma tradução do inglês cryonics que significa congelado.

Dessa forma o professor James após sua morte, pouco mais de 73 anos de idade, foi submetido a um congelamento por tempo indeterminado, à espera de uma descoberta que pudesse ressuscitá-lo no futuro.

O procedimento consistiu em inserir dimetilsulfóxido no corpo do professor James,  substância química que conservaria os  órgãos e tecidos. Logo após, o corpo foi congelado com gelo seco e submerso em nitrogênio líquido.

Até os dias de hoje o professor James continua criogenizado. A ciência ainda não tem resposta à pergunta sobre se um dia seres humanos submetidos à criopreservação poderão ser, de fato, ressuscitados.

Em 1991 fora feita uma avaliação visual da condição do corpo de James, que revelou não ter havido nenhum tipo de deterioração aparente no seu aspecto físico.

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *