0

Mais uma Vítima: Mulher do Ministério tem fim Trágico

Não é de hoje que sabemos que as mulheres são uma das maiores vítimas de violência do Brasil e em todo o mundo, não é atoa que em nosso país foi criada a lei de proteção das mulheres, a Lei Maria da Penha. Mesmo com essa Lei ativa, algumas mulheres deixam de acreditar no potencial violento que pode habitar dentro de seus parceiros e desta vez, fez mais uma vítima.

A funcionária terceirizada do Ministério foi esfaqueada neste último sábado, por volta das 18h e não suportou aos ferimentos. A funcionária Janaina Romão Lucio, foi golpeada cinco vezes nas regiões da cabeça e das costas neste sábado e faleceu, o culpado é seu ex-marido e o ocorrido foi por uma crise de ciúmes do ex-marido de Janaina, segundo às testemunhas.

Janaina já havia prestado queixa duas vezes contra o ex-marido de 21 anos de idade. O incidente ocorreu em uma casa situada em Santa Maria, região de Brasília. Ela era mãe de duas crianças pequenas com Stefano J.S.A, seu ex. O caso da vítima está sendo investigado como feminicídio.

Segundo os familiares da vítima, a violência se deu quando Janaina foi buscar as filhas na casa do ex mas isso ainda está sendo avaliado pelas autoridades. Testemunhas que afirmaram que a situação teria se dado por crise de ciúmes, também afirmaram que Stefano, após cometer o crime, teria saído correndo de casa sem camisa e descalço.

A faca que ele usou para ferir Janaina foi encontrada no local do assassinato e está sendo analisada pela equipe de perícia. O corpo de Janaina foi levado para o IML e tem previsão de liberação hoje mesmo, 16 de julho.

Janaina trabalhava no Ministério dos Direitos Humanos e era coordenadora dos direitos gerais populacionais, dando assistência ao público das ruas, fazendo monitoria, coordenando e fazendo avaliações politicas para esses tipos de causas sociais. Segundo seus colegas, Janaina era uma jovem tranquila, bonita e muito alegre e sua situação de vítima de violência era conhecida por algumas pessoas.

A última lembrança dela perante seus colegas, foi na festa junina que aconteceu na última sexta-feira, na autarquia e ela estava na presença de suas duas filhas.  “Todos que conheciam e souberam do ocorrido estão aterrorizados com a notícia trágica”, afirmou uma funcionária do ministério que trabalhava com Janaina.

Jose Jose

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *